Pesquise no Mida do Futuro

28 novembro 2009

Por que utilizar a Midia Social em Relações Públicas (PR) ?


Inicialmente, gostaria de deixar claro para muitos que a Midia Social não se resume somente a Twitter, Facebook, Orkut e Youtube. Se voce pensa assim, existem inúmeras oportunidades que voce não está enxergando. Veja a imagem ao lado. Esta é a minha visão da melhor estratégia na utilização de Midia Social em Marketing, aonde o Blog é o ator principal deste filme. Bem, na verdade poderia ser também um outro website, a idéia aqui é na verdade a de que voce escolha um ponto central de controle, mas um em que voce seja realmente o controlador - Twitter, Facebook, etc... não são sites que voce controla, voce simplesmente participa. Ter um destes sites como sendo o ponto central de divulgação de informações pode ser um grande erro, visto que voce esta construindo uma propriedade digital que não é na realidade sua propriedade (imagine se um destes sites sai do ar de repente!).

Além disto, enquanto hoje consideramos em Relações Públicas ou Marketing estes canais como sendo um canal específico, no futuro com certeza isto será diferente... Os canais tradicionais e os que chamamos digitais vão se mesclar e serão vistos como uma única coisa. Existe uma frase que gosto muito que William Gibson escreveu:


"Uma das coisas que nossos netos vão estranhar muito sobre nós é o fato que diferenciávamos o que era digital e o que era real... No futuro isto se tornará literalmente impossível"


Esta diferenciação acabará quando o mundo digital quebrar esta barreira. Mas por enquanto, a idéia de Relações Públicas digital continua a se proliferar enquanto assistimos o canal tradicional cair e cair...
Uma recente pesquisa mostra que 18% dos tomadores de decisões no mercado de Marketing não tem nenhum interesse no chamado Marketing Tradicional. Isto mostra que uma boa porcentagem está realmente mergulhando fundo no marketing digital e também isto é um sinal do que ainda está por vir. Outros fatos na pesquisa incluem: A grande maioria concorda que o conhecimento da redes sociais (80%), blogs, podcasting e RSS (87%), e micro-blogging - ex. Twitter - (72%) é importante ou muito importante quando estamos falando em Relações Públicas ou na contratação de profissionais da área.
Muitos profissionais de Marketing/PR e agencias já estão utilizando e se aprimorando em suas estratégias digitais todos os dias. Mas para aqueles que são novos, eu vou tentar mostrar aqui por que é tão importante interagir com estas novas tecnologias. Abaixo, veja alguns pontos que acho interessantes.


Autenticidade/Personalidade - A web precisa disto.
Existem muitas e muitas marcas, empreas e até mesmo, surpreendentemente, pessoas,  que não possuem uma identidade. Nós precisamos de autenticidade - e canais digitais recompensam isto muito mais do que os meios tradicionais. Isto porque eles são pessoais versus os fatos que os canais tradicionais exibem conteudo depois de um polido e refinado processo de produção. A verdade é que a internet não possui o conceito de um produto acabado, e sim um meio de nos expressarmos. Além disto, a web permite haja um conversasão entre voce e seus clientes... não é somente um meio de comunicação de uma via... e sim duas vias. Investindo em Relações Públicas com isto em mente voce vai desenvolver um relacionamento muito diferente comparado com aqueles que só querem fazer comunicação em massa.


Marcas populares se tornam mais populares ainda...
Midia Social usada estratégicamente para Relações Públicas ajuda a criar um referencial. E quando nos tornamos referencia, isto só continua crescendo. Midia digital - por causa de links, fonte de informações e agregadores potencializa qualquer coisa que se torna referencia. Por tanto, finque sua bandeira o quanto antes para então permitir todo crescimento organico possível. Os canais digitais continuam crescendo em popularidade e em força... portantando temos que faze-lo o quanto antes porque mais tarde isto se tornará mais e mais difícil.

Relacionamento de longo prazo
A medida que voce cria sua comunidade e mais clientes lhe dão permissão para se comunicar com eles, voce ganha a permissão para compartilhar sua mensagem no longo prazo. Esta estratégia se torna essencial para Relações Públicas digital e todos os profissionais de marketing devem adotar. Apostando nisto voce vai desenvolver um poder de influencia, confiança e eventualmente será visto como uma autoridade no assunto.


A importancia para SEO (Search Engine Optimization)

Obviamente, PR digital, Midia Social, blogs e Websites estão diretamente conectados e contribuem sim para qualquer esforço em torno de SEO. Se voce quer ir além de um simples exercício de SEO em seu website, use também técnicas de SEO (uso de palavras chaves para melhorar seu ranking em buscadores - como o Google por exemplo). Ou seja, usando palavras chaves tambem em iniciativas de Relações Públicas digitais voce vai sim aumentar sua demanda com visitas qualificadas.

Relações Públicas mudou - Comunicação de duas vias é mais efetivo
A comunicação de duas vias é sem dúvida muito mais efetivo que somente a de uma via (normalmente utilizado nos meios tradicionais de relações públicas). Não é segredo algum que a mídia acaba reportando mais mídia. O ponto é simples, porém parece que muitos ainda não perceberam. Abrindo esta comunicação voce vai atrair muito mais mídia para voce mesmo.




Midia Social para relações públicas é dinamico, é um processo contínuo, e não são todas as empreas que conseguirão ser ágeis o suficiente para incorporá-lo. No entanto permite que marcas autenticas se destaquem, criem sua própria tribo e se tornem referenciais. As poucas marcas e profissionais que conseguirem fazerem isto direito se tornarão memoráveis, pois muitos irão faze-lo errado. Tendo uma estratégia efetiva e também claro, paciencia, voce verá resultados e o retorno de todo investimento. Sua marca pode se tornar referencial se voce se comprometer com o longo prazo. Aqueles que apostarem nisto irão ver resultados muito, mas muito maiores do que o PR tradicional pode oferecer.




Supremo Tribunal Federal cria conta no Twitter

Olha só gente, li no site do Comunique-se que nem mesmo o Supremo Tribunal Federal está fora do que as redes sociais podem nos proporcionar!
O Supremo Tribunal Federal (STF) terá uma conta no Twitter a partir do 01/12. A Corte passará informações sobre o que acontece na instância máxima do Judiciário brasileiro e usará o microblogging para se comunicar com seu público.
De acordo com o STF, os usuários da rede social terão acesso aos itens mais relevantes das agendas do presidente e dos ministros da Corte, as pautas em destaque, além de conferir em tempo real flashes dos julgamentos mais importantes na Casa.
O STF já possui um canal de vídeos no YouTube, lançado no início de outubro. O canal disponibiliza imagens de julgamentos realizados na Corte e programas que foram produzidos pela TV Justiça.

23 novembro 2009

Redes Sociais no trabalho


Este post foi sugestão da minha cunhada querida, que ao ler a matéria sobre produtividade da Revista Você S/A de novembro se lembrou do nosso site. Realmente a matéria é bem legal!
Usar internet e redes sociais pode melhorar a produtividade. É o que conclui um estudo do professor Brent Coker, do departamento de administração e marketing da Universidade de Melrbourne, na Austrália. ''As pessoas que usam a internet por diversão no trabalho, dentro de um limite responsável de até 20% do expediente, são 9% mais produtivas que aquelas que não o fazem", diz Brent. Dar uma “navegadinha” ao fim de uma tarefa ajuda a reorganizar a mente. Ao fazer isso, diz o professor, a pessoa fica mais concentrada para a próxima tarefa.


Como se navega no trabalho:
*Procurar produtos e serviços (sem intenção de comprar).


O que melhora a produtividade:
* Ler blogs e redes sociais não relacionados ao trabalho.
* Assistir a vídeos no YouTube.


O que piora a produtividade:
* Conferir o resultado da loteria.
* Ler e escrever mensagens em fóruns e grupos de discussão.

18 novembro 2009

O E-mail do futuro chegou ! Google Wave !


Voce deve estar imaginando do que se trata este "Google Wave".  Bem, Google Wave é uma ferramenta pessoal de colaboração e comunicação baseada na web. Mais do que isto, é considerado um protocolo de comunicação projetado para integrar e-mail, mensagens instantânea e redes sociais. Seu ponto forte é a capacidade de colaboração em tempo real, tudo isto suportado por diversos pequenos aplicativos, chamados de extensões do Google Wave. Entre eles, por exemplo, está a checagem ortográfica e gramatical,  a tradução automática em 40 diferentes linguas, integração com Orkut, Facebook e Twitter, etc.
A definição acima pode ser encontrada no blog oficial do Google... no entanto, o que vou escrever abaixo vai um pouco além do que o Google está divulgando em seus prórios websites.
Quando ouvi falar a primeira vez do Google Wave, não estava tão impressionado. Naquele instante, estava imaginando que o Google havia encontrado uma maneira de integrar suas próprias ferramentas, como o Gmail, o Google Docs, o Google Maps, o Google Talk, Orkut, etc. Interessante, mas não revolucionário. Daí então assisti a famosa introdução do produto no video do Google I/O 2009. Foi quando me impressionei de verdade. O que assisti naquela demonstração foi extraordinário... não só por todos os diferenciais do produto e os "cool features", mas por todas os possibilidades que o Google Wave poderia trazer no meio em que usamos comunicação via web. Não se trata somente de uma ferramenta, se trata de um protocolo de comunicação, e além disto, aberto (opensource), o que significa que todos os desenvolvedores podem e irão contribuir para melhorar o Google Wave adicionando novas funcionalidades e melhorando as existentes a todo tempo.
Um dos pontos mais interessantes é sem dúvida a possibilidade de se manter um histórico das conversas, isto funciona como um DVR, voce inicia uma conversa com alguém, no meio desta conversa voce adiciona mais pessoas, e estes pessoas podem voltar toda a conversa do inicio, usando o recurso "replay". Eles irão assistir a conversa passo a passo até o ponto em que eles foram adicionados.
Como os prórios criadores disseram (Lars e Jens Rasmussen - também criadores do Google Maps), o e-mail nasceu há 40 anos atrás, e o que eles estavam se perguntando quando tiveram a brilhante idéia era: "como seria o email se ele fosse inventado hoje?". A resposta foi, Google Wave.
O Google Wave foi liberado inicialmente somente para desenvolvedores de aplicativos (www.wavesandbox.com) e há poucos meses atrás eu fui convidado para participar e conferir todos os segredos no desenvolvimento desta interessante ferramenta. (se voce tambem faz parte do WaveSandbox, me adicione : flaviomello@wavesandbox.com)
Há algumas semanas atrás, Google colocou no ar a versão "Preview" do Google Wave, que não é o ambiente de desenvolvimento, mas sim uma versão beta do programa final, que dever ser finalmente liberado para o público em geral no final de 2009 inicio de 2010. Também fui contemplado com um convite do Google e já estou "Waveando" por aí.

Se voce também tem interesse em entrar para o Google Wave, ainda tenho alguns convites para distribuir. Vou sortear dois deles no final de Novembro entre aqueles de deixarem um comentário interessante nesta postagem. Boa sorte a todos.


15 novembro 2009

Orkut 2.0. Gostou?


Eu estava bastante curiosa para vizualizar a nova versão do Orkut. Logo aceitei o convite e ali estava a minha rede social preferida com outra cara! Outra cara? Não seria um pouquinho da cara do Facebook?! Não sei se foi essa a intenção do projeto. Basicamente as mudanças foram só nos spectos visuais. Agora o usuário pode optar entre cinco cores: azul, verde, laranja, rosa e preto. O acesso a essas mudanças pode ser feito de maneira rápida, graças a cinco pequenos ícones que ficam sobre a caixa principal. Na faculdade e no trabalho, tenho ouvido vários comentários a respeito do Orkut 2.0. A página mais organizada passou a ter aparência de mural e sugestões de amizades assim como no Facebook.


Outro aspecto que chama atenção é a integração direta com as demais ferramentas do Google. Por exemplo o Google Wave, no alto da tela o Orkut passa a contar com acesso direto aos serviços do Google: web, mapas, notícias, grupos, livros, blogs, email e outras ferramentas complementares que você ativar em sua conta. Pelo menos por enquanto, é possível mudar também para versão antiga a qualquer momento. É muito interessante acompanhar a evolução das novas mídias. Eu já experimentei, mas ainda continuo com a simplicidade azul da versão antiga, mas quem sabe rs.... E você, gostou da mudança ou vai continuar com a versão antiga??

10 novembro 2009

Rádio e internet são as mídias de maior credibilidade, revela pesquisa


Um estudo realizado pelo Instituto Vox Populi, encomendado pela Máquina da Notícia, aponta que o rádio e a internet são as mídias que despertam mais credibilidade entre os brasileiros. Em uma escala de 1 a 10, o rádio conquistou a maior nota (8,21), quase empatando com a internet (8,20), seguidos pela TV (8,12), jornal (7,99), revista (7,79) e redes sociais (7,74).

A pesquisa mostrou que as mídias apontadas pela credibilidade não são necessariamente as mais acessadas, já que a TV é vista pela maioria dos respondentes (99,3%), seguida por rádio (83,5%), jornal impresso (69,4%), internet - sites de notícias e blogs de jornalistas - (52,8%), revista impressa (51,1%), redes sociais - Twitter, Orkut, Facebook, etc - (42,7%), a versão online dos jornais impressos (37,4%) e a versão online das revistas impressas (22,8%).


O economista e coordenador da pesquisa, Luis Contreras, consultor do Grupo Máquina, destaca o avanço das redes sociais, que se aproximam do índice de credibilidade das demais fontes de informação. “Entre os usuários dessa nova mídia, 40% consideram-na como de credibilidade muito alta. Isso nos mostra claramente que não podemos ignorar o poder das redes sociais na formação de opinião”, enfatiza.
Entre os principais meios de informação, a TV continua na liderança (55,9%), seguida pela internet - sites de notícias/blogs jornalísticos - (20,4%), jornal impresso (10,5), rádio (7,8%), internet - redes sociais - 2,7%, jornal online (1,8%), revista impressa (0,8%) e revista online (0,1%).


Fonte: Comunique-se.

Google compra Admob por 750 milhões de dólares


O Google anunciou ontem que adquiriu o Admob, empresa de anúncios para celulares, por 750 milhões de dólares em ações.
Sem duvida nenhuma isto demonstra mais uma vez a força que o Google tem. A compra deixa claro o interesse do Google em explorar e monopolizar a propaganda no futuro.
A aquisição foi uma das maiores nos 11 anos de existencia do Google e ilustra sua estratégia em oferecer ferramentas gratuítas para atrair bilhões para páginas web, livros online, mapas e videos, para depois cobrar empresas que desejam divulgar seus produtos e serviços para esta enorme audiencia.

"Apesar do crescimento enorme do uso de celulares e o investimento substancial de diversas empresas... o uso da internet através de celulares ainda se encontra em seus primeiros passos," disse Susan Wojcicki, vice presidente de gerenciamento de produtos em uma postagem no blog do Google. "Nós acreditamos que boas propagandas em celulares irá encorajar ainda mais este crescimento. Isto foi o que nos motivou nesta aquisição."
O negócio de propagandas do Google gera para a empresa algo em torno de $22 bilhões de dólares anualmente, e o Google continua adicionando mais e mais aplicações e serviços gratuítos para atrair mais e mais audiencia qualificada para anunciantes.
O acordo ainda não foi aprovado pelo governo federal americano, porém o Google acredita que não há indícios de antitruste. “A Admob ainda é muito pequena,” disse. A agência marketing declarou em outubro que tinha servido 2,6 bilhões de anúncios para iPhones e iPod Touches.


Leia mais no Los Angeles Times.

Como fazer dinheiro online se tudo agora é Grátis (Free) na Web?


Estamos vivendo em um novo mundo... o mundo do "Grátis" (free). Se voce está tentando fazer dinheiro online, voce deve estar imaginando que isto pode dificultar ainda mais as coisas.
Todos os dias, alguém lança um novo e-Book, um novo video ou um podcast, que não somente contém um incrível valor, mas impossibilita uma quantidade enorme de "truques de vendas" que era normalmente utilizado no passado, quando então este tipo de informação era "vendida".
Voce deve estar imaginando então que o negócio de "informação paga" na internet está diminuindo cada vez mais devido a quantidade exorbitante de "informação gratuíta". No entanto, isto de fato continua se fortalecendo, dia após dia.
Como isto pode estar acontecendo? Explico.
Por exemplo, existe uma quantidade enorme de material grátis disponível que ensina pessoas como configurar um Blog ou como usar o Twitter para Negócios de forma eficaz. Uma busca rápida no Youtube irá te disponibilizar centenas de videos que podem te ensinar praticamente tudo que voce deseja aprender.
Ainda assim, existe muita, muita gente fazendo bastante dinheiro vendendo produtos que explicam como fazer todo tipo de coisa.
Como eles fazem isto?
Simples, pessoas compram daqueles em que eles confiam e conhecem.
Claro, existem pessoas que ainda conseguem vender gelo para Eskimó, o que obviamente não é fácil de fazer (e provavelmente voce não quer fazer).
A maioria de nós não pode escrever uma super chamada de vendas (criativa o suficiente para vender milhões) nem mesmo contratar o melhor escritor ou agencia de publicidade do momento. Então, o que nos resta fazer?
Nos resta criar e fortalecer nossos relacionamentos.
Quando estabecemos um diferencial, vamos começar a atrair mais pessoas que estão realmente interessada no que somos capazes de fazer.
Se nossos produtos/serviços são bons, é garantido que vamos encontrar "seguidores" que irão espalhar entre seus conhecidos o seu trabalho. A partir daí, o "boca a boca" passa a ser nosso maior aliado (imagina isto turbinado pela nova Mídia Social).
Fortalendo este relacionamento como aqueles que admiram e respeitam nosso trabalho, mais todos aqueles que estão vindo por indicação destes, nosso pequeno exército de divulgadores começa então a crescer e crescer.
Marketing de Conteúdo é exatamente isto, voce oferece alguns de seus melhores produtos/serviços gratuitamente. Produtos/Serviços que irão realmente adicionar valor nas vidas de nossos leitores. Depois que eles passarem a ver valor em suas soluções, eles irão voltar procurando por "mais". Bem, daí então vamos começar a ver a reciprocidade deles, que irão ou pagar por um produto/serviço que voce vende ou irão passar a divulgar sua mensagem para outros.
A grande maioria das pessoas não irão comprar, a não ser que voce tenha provado que sabe do que voce esta falando. Conteúdo bom é uma das melhores maneiras de fazer isto. Quando voce oferece isto de graça, voce passa a ganhar a confiança de seus "futuros clientes" e sua marca fica na memória deles. Se eles usam o que voce está oferecendo, e tudo funciona bem, eles irão voltar para mais e mais.

06 novembro 2009

Empresas aprovam a realização de estratégias de Marketing ousadas em redes sociais

A vida de diretores de marketing já foi mais fácil. É verdade que todos os cargos passam por transformações nesse mundo cheio de oportunidades de comunicação e consumidores se interligando em comunidades, mas nenhum outro executivo está tão cercado de novas decisões em cima das transformações causadas pela tecnologia e a internet. Já se foi o tempo das fórmulas de sucesso garantido. O lema atual é conhecer tudo, experimentar tudo e ainda cuidar para que nada saia errado.


Veja o caso do diretor de marketing da Fiat, João Batista Ciaco. Ele é um executivo em sintonia com o mundo atual. Além de gerir os investimentos comuns de publicidade no Brasil, ele tem um blog sobre semiótica e costuma direcionar as estratégias modernas de marketing da marca, como vídeos virais no YouTube, ações no mundo virtual Second Life, pesquisa sobre consumidores em redes sociais como o Orkut, entre outras tantas formas de comunicação que surgiram com a explosão da internet social nos últimos anos. Qualquer conversa sobre Web 2.0 com ele é uma aula agradável de como a tecnologia permeia nossas vidas.
Mesmo assim, ele não sabe o que fazer com duas novidades que acabam de entrar na sua agenda, o serviço de vídeo on-demand Joost e o microblog Twitter (esse último, inclusive, ele conheceu e se interessou apenas depois de comentado pela reportagem do COMPUTERWORLD).
“Há 15 anos havia uma fórmula de sucesso, bastava um comercial de um minuto no principal telejonal e uma página dupla na maior revista semanal e o retorno era garantido. Hoje, não existe equação assim e temos de conhecer todas essas novidades”, analisa.
Outro executivo que passa pelo mesmo dilema é o diretor de marketing da construtora Tecnisa, Romeo Busarello. A empresa pode se considerar decana no aproveitamento da Web 2.0 como comunicação e marketing.


Fonte: Uol - por Gileberto Pavoni.

05 novembro 2009

A midia social avança... Google Sidewiki


Talvez muitos de voces ja tenham ouvido falar do Google Sidewiki, no entanto tenho certeza que para alguns dos nossos leitores isto pode ser novidade.
Vou iniciar tentanto explicar como a midia social esta avançando em passos extremamente largos aqui nos Estados Unidos. Muitas e muitas empresas estão investindo pesado para se estabelecer no mundo da midia social. Vejam exemplos como o da Dell (que já esta reportando milhões de dólares em vendas através de suas campanhas no Twitter), da Honda (com sua famosa página no Facebook), entre outras...
Bem até este ponto, voce imaginava que empresas estavam escolhendo participar ou não deste movimento social. Depois do Google Sidewiki, nao se trata mais de escolhas... Google Sidewiki, que segundo a descrição do Google, se trata de uma barra lateral instalada em browsers (IE, Firefox, Chrome, Safari, etc) que permite internautas contribuirem e lerem informações relativas a uma página da web.
Em outras palavras, qualquer pessoa que possua uma conta com o Google e tiver o Sidewiki instalado, é capaz de comentar e ler comentários sobre todo e qualquer página na web. Ou seja, mesmo que uma empresa não queira adentrar ao mundo social, o mundo social pode simplesmente já estar se ploriferando dentro de seu próprio site.


Minha opinão e que o Sidewiki é mais uma de tantas outras poderosas ferramentas da Web 2.0. Está bem claro que empresas não podem mais apenas possuirem websites estáticos (tipo um catálogo online). Empresas precisam ouvir seus clientes e prospects, precisam participar ativamente de discussões, utilizar a web como um canal de coleta de informações para desenvolvimento e aprimoramento de produtos e serviços. Não se trata mais de um monólogo, e sim um diálogo.


Uma dica para aqueles que possuem websites. Google permite que voce, provando que é o dono do website (através do Google Webmaster tools), escreva o primeiro post do Sidewiki, que ficará fixo na parte superior da barra e terá a cor verde. Veja como fazer isto clicando aqui.


Se voce deseja instalar o Google Sidewiki e conferir por conta própria, clique aqui.

01 novembro 2009

Seja bem vindo à Era das Novas Mídias!!!

Detalhes do Caso do ENEM foram descobertos pelo Orkut. Se o Facebook fosse um país, ele seria o 4° país com a maior população mundial. O Google cria cada vez mais alternativas para um cidadão comum (sem formação superior) aprender a pesquisar, falar e escrever como um jornalista. O Twitter já é conhecido por 91% dos internautas brasileiros. Há pessoas que não conseguem passar nem um dia sem consultar seus perfis das redes sociais. Milhares de jovens fazem apologia ao racismo, anorexia e bulimia nas comunidades do Orkut e conseguem muitos adeptos.
As novas tecnologias juntamente com as novas mídias têm transformado a comunição social do mundo.Eu gostaria de saber a opinião de vocês: a forte influência das Novas Mídias em todos os segmentos da vida mundial é positiva ? Comentem.

Redes sociais ajudam na cobertura da imprensa

Jornalistas participantes do debate “O que um jornalista precisa para se integrar à Era das Novas Mídias”, do 3º MediaOn, defenderam o uso das mídias sociais como uma forma de colaboração na cobertura. O painel foi formado por Tiago Dória, jornalista e editor de blog sobre cultura, web, tecnologia e mídia hospedado no IG ,e José Roberto Toledo, jornalista especializado em política e jornalismo de precisão. A discussão foi mediada por Carlos Drummond, coordenador do curso de jornalismo multimídia das Faculdades de Campinas (Facamp).

“No caso da prova do Enem, o Estadão descobriu o suspeito por meio do Orkut e Facebook, isso primeiro que a Policia Federal. O que mostra como é importante um jornalista fazer parte de uma rede social”, declarou Toledo.

O jornalista também disse que o Twitter é uma importante ferramenta para os jornalistas. “As pessoas colocam informações jornalisticamente relevantes lá”, defendeu Toledo, que ainda acrescentou. “O Twitter é como um garfo, você pode usar pra se alimentar ou para espetar alguém”.
Tiago Dória destacou que no uso das redes sociais deve haver uma cooperação entre jornalista e leitor. “É necessário levar as pessoas a conhecer melhor o mundo, mas fazer também com que elas te ajudem nessa missão”.
Dória também abordou a questão da quantidade de informação, do fácil acesso e da disputa do tempo dos leitores. Para ele, a receita do sucesso online vai além da parte operacional. “É preciso dominar os conceitos e não as ferramentas. Elas são um meio para ir a algum lugar. Hoje é o Twitter, amanhã é outra ferramenta. As ferramentas vão e voltam e os conceitos ficam”, declarou.


Fonte: Comunique-se.